Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Bolsonaro diz que nasceu no Centrão

“Centrão é um nome pejorativo. Eu sou do Centrão, eu fui do PP metade do meu tempo, fui do PTB, fui do então PFL. No passado, integrei siglas que foram extintas, como PRB, PPB. O PP, lá atrás, foi extinto. Depois, nasceu novamente da fusão do PDS com o PPB, se não me engano”, declarou Bolsonaro.

Segundo o presidente, não há nada de ruim no Centrão. “Nós temos 513 parlamentares. O tal Centrão, que o chamam pejorativamente disso, são alguns partidos que lá atrás se uniram na campanha do Alckmin e ficou, então, rotulado Centrão como algo pejorativo, algo danoso à nação. Não tem nada a ver, eu nasci de lá.”

Ao longo da campanha eleitoral, Bolsonaro e aliados fizeram duras críticas ao Centrão. O episódio mais marcante foi quando o general Augusto Heleno, agora ministro Gabinete de Segurança Institucional, cantou a paródia “se gritar pega Centrão, não fica um, meu irmão” – referindo-se ao Centrão como “ladrão”.