Bolsonaro e a Folha de São Paulo

No jornal nacional Bolsonaro afirmou:

“(…) no que depender de mim, imprensa que se comportar dessa maneira indigna não terá recursos do governo federal”. A fala de Bolsonaro, presidente eleito, sobre a Folha, é inaceitável. Não gostou de algo, vá à Justiça. Reagir usando dinheiro público é que não dá.
Quer cortar dinheiro público em propaganda para todos os veículos? Ok. Acabemos com isso. Inaceitável é ameaçar um jornal com o poder – o do presidente! – de manipular a destinação de verba pública.”
( Carlos Andreazza, via Twitter)

Um presidente não pode usar verbas públicas para atender apenas veículos de comunicação que lhe agrade. Não existe democracia sem oposição.

Se as matérias publicadas são calúnias contra quem quer que seja cabe ao queixoso tomas medidas cabíveis na esfera pena e criminal. Não é usando recursos públicos como poder de barganha. Isso quem faz são os ditadores que só apoiam jornais que os defendem e destrói os que os criticam. Ameaçar a Folha de São Paulo ( um dos maiores veículos de comunicação do país é ameaçar a liberdade de imprensa e a democracia ( Jorge Roriz)