Bolsonaro e suas declarações preconceituosas e ações ofensivas à defesa do Meio Ambiente

Jair Bolsonaro afirmou, abre aspas: “uma pessoa com HIV é uma despesa para todos no Brasil”. QUAL DOENÇA NÃO É DESPESA PARA O PAÍS? Todas. Então, a frase fica caracterizada como preconceito. Ele quer dizer que essas pessoas são destacáveis? Hitler concordaria com Bolsonaro. Em 1939 ele autorizou o extermínio dos “doentes incuráveis”, matando (oficialmente) mais de 70 mil crianças, velhos e adultos. Ninguém fica doente porque quer. muitos ficam por falta de recursos, falta de educação, e ausência do Estado no serviço público de educação e saúde.
A saúde é um direito fundamental. Bolsonaro ofende Cerca de 866 mil pessoas no Brasil vivem com HIV-AIDS. Esse tipo de afirmação é um estímulo ao preconceito e a discriminação.

Somente esta semana, o presidente afirmou que ecologistas deveriam ficar trancados na Amazônia, liberou o garimpo em áreas indígenas, liberou pesca esportiva em áreas de preservação ambiental e ofendeu os portadores de AIDS
A imagem que fica no exterior é que temos um presidente sem resp1eito as pessoas e ao meio ambiente. Isso afasta os investidores de empresas que possuem responsabilidade social e ambiental e prejudica a economia do país.

 

Não foi por acaso que o presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia,  afirmou: “Como é que faz para o investidor olhar que o Brasil tem um ministro da Educação desse? Então esse país não tem futuro. E parece que tem um passado ruim, conseguiu fazer um cara desse ministro da Educação. ”

 

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial