Bolsonaro envergonha o Brasil

O “homem simples” que come pizza na calçada enquanto seus filhos compram mansões. Na verdade ele se alimenta do lado de fora dos restaurantes porque em Nova York é exigido a comprovação da vacinação que ele não tem.
O sujeito já torrou R$ 6 MILHÕES no cartão corporativo neste ano e ainda vem falar de simplicidade porque comeu pizza na rua.
Recordista de gastos no cartão corporativo;
– Gasto milionário com férias;
– Gasto milionário com cada motociata;
– Compra imóveis com dinheiro vivo.
Bolsonaro é o único presidente que não se vacinou.
“Precisamos mandar uma mensagem a todos os líderes mundiais, especialmente Bolsonaro, do Brasil, de que se você pretende vir aqui, você precisa ser vacinado. E se você não quer se vacinado, nem venha” ( Bill De Blasio, prefeito de Nova Iorque).

Para driblar a exigência de vacinas em restaurantes de Nova York, a churrascaria brasileira Fogo de Chão armou uma espécie de puxadinho externo, com mesas ao ar livre cercadas por tapumes pretos para o presidente Jair Bolsonaro, que não está oficialmente vacinado.

Junto ao mandatário brasileiro, almoçaram os ministros da Saúde Marcelo Queiroga, do Meio Ambiente, Joaquim Leite, o chanceler Carlos França e o chefe do GSI Augusto Heleno.

Ao fim do almoço houve uma salva de palmas em homenagem ao lutador de jiu jitsu Renzo Gracie, que acompanhou o presidente Bolsonaro por uma caminhada de cerca de 7 quadras até o hotel onde ele está hospedado.

No caminho, o presidente ouviu ao menos um grito de “assassino”, de uma brasileira que o reconheceu.

O grupo causou curiosidade, com dezenas de seguranças brasileiros e americanos tentando impedir a aproximação da imprensa. Bolsonaro demonstrou descontração ao lado de Gracie. O filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro, filmou todo o trajeto.

“Ele ficou na área externa porque é a área permitida pra pessoas sem vacinação. Então arrumamos tudo pra ele poder vir almoçar com a gente nesse dia do gaúcho. Ele fez questão de sentar do lado de fora, até porque do lado de dentro a gente não deixaria porque violaria a lei de Nova York”, afirmou Francisco Kappa, gerente geral da churrascaria.

Optimized with PageSpeed Ninja