Bolsonaro manda Guarda Nacional para a Bahia sem a solicitação do governador

Bolsonaro manda Guarda Nacional para  a Bahia sem a solicitação do governador

O governador da Bahia, solicitou ao STF que  a Guarda Nacional se retire da cidade de Prado-BA,  Pela lei a Guarda Nacional só pode atuar em um estado com autorização do governador.  O que ocorreu foi uma invasão ao Estado sem que o governador tenha solicitado.

Segundo o governador baiano, a situação na região não guarda proporção para se utilizar a tropa. “É como chamar o Batalhão de Choque, o Bope, para resolver briga de vizinho”, disse o governador, em entrevista ao Metrópoles.

“Não há conflito nem confronto. As pessoas já moram lá, já estão assentadas. O que há é um desentendimento interno. Todo assentamento tem um estatuto, e eles estão em conflito com isso”, destacou o governador.

“Nitidamente, essa autorização tem conotação política e de provocação”, observou. “Eu não consigo entender a noção de proporção deste governo. Quando estados estavam em situação crítica, como ocorreu no Ceará, o governo federal demorou dois ou três dias para enviar a Forca Nacional ou recursos”, comparou. “Eventual conflito social. não se resolve por força policial, se faz com mediação”, recomendou o petista.

Segundo o governador baiano, a situação na região não guarda proporção para se utilizar a tropa. “É como chamar o Batalhão de Choque, o Bope, para resolver briga de vizinho”, disse o governador, em entrevista ao Metrópoles.

“Não há conflito nem confronto. As pessoas já moram lá, já estão assentadas. O que há é um desentendimento interno. Todo assentamento tem um estatuto, e eles estão em conflito com isso”, destacou o governador.

“Nitidamente, essa autorização tem conotação política e de provocação”, observou. “Eu não consigo entender a noção de proporção deste governo. Quando estados estavam em situação crítica, como ocorreu no Ceará, o governo federal demorou dois ou três dias para enviar a Forca Nacional ou recursos”, comparou. “Eventual conflito social. não se resolve por força policial, se faz com mediação”, recomendou o petista.