Bolsonaro não tem poder para sozinho cassar a licença da Rede Globo

Bolsonaro volta a ameaçar não renovar a concessão da Rede Globo em 2022. Ele não perde uma oportunidade para se tornar ridículo. OU APENAS DIZ ISSO PARA ATIÇAR O GADO. A CONCESSÃO NÃO DEPENDE SÓ DO PRESIDENTE. PRECISA DE JUDICIALIZAÇÃO. O STF NAO VAI PERMITIR.

A autorização para operar tem de ser renovada a cada 10 anos, em caso de rádios, ou 15 anos, no caso de TVs. Quem toma essa decisão é o presidente da República, mas o Congresso pode optar por derrubar a decisão.
E mesmo que isso ocorra a emissora pode usar a Justiça para manter a concessão. NÃO ESTAMOS EM DITATURA VENEZUELANA EM QUE BASTA O PRESIDENTE DESEJAR, OU NÃO GOSTAR DAS CRÍTICAS E UMA EMISSORA DE TV, CASSAR A LIÇENÇA DE CONCESSÃO.
Se apenas existir emissoras ligadas ao governo, estaremos em uma ditadura.

A Globo tem um encontro comigo no ano que vem. Encontro com a verdade. […] É igual parada matinal [do quartel]. Tem que estar arrumadinho.  Qualquer empresa”, disse o presidente a apoiadores no Palácio do Alvorada. A declaração foi transmitida por um canal bolsonarista no YouTube.

Em novembro de 2019, Bolsonaro já havia ameaçado a concessão da emissora carioca. Afirmou que a empresa faz um “jornalismo sujo” e que teria que pagar “tudo que deve” para continuar no ar. Em abril de 2020, voltou a criticar a empresa. No aeroporto de Cascavel, no Paraná, em fevereiro deste ano, levantou uma placa escrito “Globo lixo”.

Optimized with PageSpeed Ninja