Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Bolsonaro que fazer contagem paralela de votos realizada pelos militares adeptos dele

BRASÍLIA – Em cerimônia no Palácio do Planalto para defender o que chamou de “liberdade de expressão”, o presidente Jair Bolsonaro pregou nesta quarta-feira, 27, uma contagem paralela de votos, controlada pelas Forças Armadas. Diante de uma plateia na qual estava o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), que foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a oito anos e nove meses de prisão e recebeu o perdão presidencial, Bolsonaro levantou novas suspeitas sobre as urnas eletrônicas.

A PROPOSTA É CRIMINOSA
PRIMEIRO, ISSO NÃO É FUNÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS. ( TODO SISTEMA DE VOTOS VEM DO TSE. AS INFORMAÇÕES PARA CONTAGEM SERIAM CAPTADAS PELO TSE. NÃO PODERIA TER DIVERGÊNCIA NA CONTAGEM).
SEGUNDO, É CRIME DUVIDAR DO SISTEMA ELEITORAL
TERCEIRO, A CONTAGEM NÃO SERIA DAS FORÇAS ARMADAS E SIM DOS MILITARES APOIADORES DELE,O QUE TORNA A CONTAGEM SUSPEITA
QUARTO. O SISTEMA ELEITORAL É FEITO CONSTITUCIONALMENTE PELO TSE. QUALQUER CONTAGEM PARALELA NÃO TEM VALOR
A MEDIDA É PARA TENTAR DESMORALIZAR O TSE E JÁ PREPARAR TERRENO PARA NÃO ACEITAR O RESULTADO DE SUA DERROTA.