Bolsonaro quer recorrer da decisão de Celso de Mello e depor por escrito

Bolsonaro quer recorrer da decisão de Celso de Mello e depor por escrito

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pretende através da Advocacia Geral da União (AGU) recorrer ao plenário do STF (Supremo Tribunal Federal), da decisão do ministro Celso de Mello que o obrigou a depor presencialmente no inquérito que apura suposta interferência política na Polícia Federal

A Informação é da revista Época.

Em sua decisão, Celso de Mello negou que o presidente tenha direito a ser interrogado por escrito, alegando que o depoimento presencial só é permitido quando chefes dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário sejam testemunhas ou vítimas, e não na condição de investigados ou de réus.

Bolsonaro afirmou anteriormente que para ele tanto faz depor por escrito ou não. MAS O QUE ELE DIZ NÃO É GARANTIA….

Ele declarou em 03 de junho:
“A PF vai me ouvir, estão decidindo se vai ser presencial ou por escrito, para mim tanto faz.”..

Bolsonaro não ignorava as vantagens de um depoimento escrito. Mas simulava indiferença: “O cara, por escrito, eu sei que ele tem segurança enorme na resposta porque não vai titubear. Ao vivo pode titubear, mas eu não estou preocupado com isso. Posso conversar presencialmente com a Polícia Federal, sem problema nenhum.”