Bolsonaro recua e desiste de dar subsídio à conta de luz de igrejas

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou hoje que “está suspensa qualquer negociação” sobre a possibilidade de dar subsídio à conta de luz de templos religiosos de grande porte. A decisão foi ratificada, de acordo com o mandatário, depois de uma reunião na manhã de hoje com o missionário R.R. Soares, líder da Igreja Internacional da Graça de Deus, e o deputado Silas Câmara (Republicanos), um dos representantes da bancada evangélica no Congresso…. –

Apesar de ter recuado, Bolsonaro defendeu a viabilidade da proposta e afirmou que “o impacto [financeiro] seria mínimo na ponta da linha”. Ciente de sua popularidade com o eleitorado evangélico, ele fez questão de deixar claro que o veto ao subsídio partiu da equipe econômica.

A IDEIA ERA UMA AÇÃO POLÍTICA, PARA QUE O CONSUMIDOR POSSA PAGAR PELA ENERGIA DAS IGREJAS. CLARO QUE NÃO EXISTE ALMOÇO GRÁTIS E ESSE SUBSÍDIO COM OBJETIVOS POLÍTICOS TERIA ALGUÉM PARA PAGAR A CONTA.