Bolsonaro retornou a queimar Moro

Segundo o jornalista Tales Faria, Jair Bolsonaro tem dito a assessores mais próximos que  o ex-juiz Sérgio Moro,  perdeu o controle da Polícia Federal ou está “fazendo corpo mole”, pois não tem visto uma “atitude mais firme” sobre os policiais e delegados a ele subordinados.

Será que  Bolsonaro diz isso porque as acusações e investigações abalaram o filho dele? Então, estar no controle seria evitar investigações contra o filho? Os bandidos adversários pode investigar e prender, mas os bandidos da família tem que varrer para debaixo do tapete? A declaração de Bolsonaro justamente agora que o filho dele é acusado, é muita estranha.

 

Confira um trecho do texto e leia aqui a íntegra.

O presidente está absolutamente irritado com as operações de busca e apreensão realizadas pelo MPRJ nesta quarta-feira, 18, em endereços ligados à sua ex-mulher, Ana Cristina Siquera Valle, o filho Flávio, o assessor e ex-policial Fabrício Queiroz e outros parentes e assessores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. 

Como é inevitável nesses casos, as operações tiveram a participação da Polícia Federal. E o presidente não tem visto em Moro uma “atitude mais firme” sobre os policiais e delegados a ele subordinados.

Em outras palavras, Bolsonaro gostaria que a Polícia Federal, chefiada por Moro, atuasse de “maneira mais pró-ativa” para neutralizar a o Ministério Público do Rio que acusa o filho dele.