Bolsonaro só vai decidir financiamento do Renda Cidadã após eleições municipais

O presidente Jair Bolsonaro quer deixar a definição das medidas mais impopulares de financiamento do Renda Cidadã para depois das eleições municipais.
Ele teme que as medidas impopulares para financiar o programa possa interferir negativamente nas eleições.

Além disso após as eleições, as forças políticas no Congresso tem alterações na composição dos partidos e haverá a eleição dos presidentes da Câmara e do Senado. As medidas precisam ser aprovadas pelo  Congresso.

O  governo quer garantir que haverá um novo programa com benefícios superiores ao que atualmente é pago pelo Bolsa Família (em média, R$ 193). A ideia inicial do governo é manter o valor atualmente pago de R$ 300 o auxílio emergencial no novo benefício, o que significa cerca de 50%.