Bolsonaro vai diminuir os poderes de Moro criando a Secretaria de Segurança Pública

Circula no Planalto a ideia de recriar o Ministério da Segurança Pública para retirar a Polícia Federal das mãos de Sérgio Moro e deixá-la sob o comando do suposto futuro ministro da pasta, o ex-deputado Alberto Fraga.

A investigação sobre a “rachadinha” no gabinete de Flávio Bolsonaro, isto é, o esquema de corrupção de repasse de salários de assessores e lavagem de dinheiro, pode fazer a Polícia Federal entrar no jogo e, neste caso, entregar o órgão para o comando de um político próximo à família Bolsonaro, como Alberto Fraga, viria a calhar. Ainda mais diante do fato de que um dos envolvidos no suposto esquema de corrupção de Flávio, o ex-capitão do Bope Adriano da Nóbrega, era chefe do chamado Escritório do Crime, grupo miliciano que pode estar por trás do assassinato de Marielle, a caluniada por Fraga.

Vale lembrar que, apesar de Bolsonaro tentar se associar a Moro para melhorar sua imagem, já que o ex-juiz ainda detém certo prestígio na opinião pública, o atual ministro da Justiça estaria cogitando ser candidato à presidência em 2022, o que incomodaria o presidente