Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Briga de casal: capitão mandou Guedes calar

O divórcio do casamento de Bolsonaro com Paulo Guedes é algo que não vai demorar de ocorrer. O capitão mandou o companheiro “calar a boca”. Quem decide sou eu.

Mas se Bolsonaro confessadamente não entende de nada, como as decisões serão tomadas? Os eleitores brasileiros precisam pensar muito antes de escolher seus candidatos.

Quem tem Mourão falando pelos cotovelos, não precisa de Guedes para se “queimar”, mas quem tem Mourão e Guedes juntos…. Esse já está em maus lençóis.

Não é estranho que um sujeito cotado para ser ministro, faça uma reunião secreta ( de um assunto de interesse de todos os brasileiros) com empresários, para falar de planos de governo e sem o conhecimento do suposto futuro presidente?

O banqueiro Paulo Guedes é confiável no cargo de ministro da Fazenda com seus interesses particulares empresariais e nenhuma experiência em cargo público na cúpula da presidência?

Mas estranho ainda ele negar o que realmente disse: “Falei de um imposto único”. MENTIRA..
Imposto de Contribuição Previdenciária ( CP) que seria o novo nome da CPMF, não é imposto único.
Nada tem a ver com transformar 05 impostos federais em um.( que é uma ideia de Alckmin).
O capitão, sabendo que o barco furou, deu ordens para o desastrado futuro ministro: ” cale a boca”..
E este o seu candidato á presidência?
Imaginem o que vai ocorrer quando ele estiver ocupando o poder..
A expressão: “Se Bolsoanaro vencer, prepare seu bolso”, eu escrevi aqui há um mês.
Hoje ela é usada na Campanha de Alckmin