CAIADO CENSURA TEMER POR BLINDAR MOREIRA FRANCO

O senador Ronaldo Caiado (GO) considerou um erro grave a nomeação de Moreira Franco para a secretaria-Geral da Presidência da República. O agora ministro tomou posse nesta sexta-feira (3/2) e ao assumir o cargo adquiriu a condição de foro privilegiado. O líder do Democratas no Senado disse que irá trabalhar contra a aprovação da Medida Provisória que garantiu status de ministro a Moreira Franco.

“É condenável esse tipo de prática. Se fosse deslocado para um ministério, não haveria problema. Mas, se criar um ministério, é de uma infelicidade ímpar. Fica com cara de esperteza. Vou atuar contra a aprovação dessa Medida Provisória. Temer errou feio”, opinou.

O líder afirmou que o governo atual age de forma semelhante a ex-presidente Dilma ao criar ministérios e garantir foro privilegiado para aliados, medida que causou revolta na população brasileira.

Fonte: Site de Caiado www.ronaldocaiado.com.br

A DEFESA DO GOVERNO

Segundo o porta-voz do Planalto, Alexandre Parola, “suas tarefas estarão voltadas para dar apoio às ações do Presidente da República e conferir maior agilidade ao funcionamento do Palácio do Planalto em suas ações de governo e de atuação presidencial”

No caso do Ministério da Justiça, a mudança de nome atendeu inclusive a um pedido da chamada “bancada da bala” no Congresso, que queria que fosse criado o Ministério da Segurança Pública. De acordo com Parola, a decisão do presidente Michel Temer de criar o Ministério da Justiça e da Segurança Pública, “se deve ao compromisso do governo federal de ser parte ativa e atuante no combate ao problema da criminalidade”.

Temer alega que a citação na Lava Jato ( ele também foi citado) não significa culpabilidade. Ainda haverá investigações preliminares para comprovar ou não o envolvimento de denunciados.

Moreira Franco, negou que tenho sido nomeado para obter foro privilegiado, j e disse que sua situação é distinta à do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quando ele teve sua nomeação para a Casa Civil barrada pelo Supremo Tribunal Federal. “Há uma diferença”,  “Eu estou no governo, eu não estava fora do governo”, completou.

Romeo Jucá ironizou: citado na Lava Jato? todo mundo será citado.

Deixar uma resposta