Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Cantora Marília Mendonça morre aos 26 anos em acidente aéreo

A cantora Marília Mendonça, de 26 anos, morreu nesta sexta-feira, 5, após a queda de um avião de pequeno porte em uma cachoeira na Serra da Piedade, próximo ao município de Caratinga, a cerca de 300 quilômetros de Belo Horizonte, no interior de Minas Gerais.

Também morreram o seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto e co-piloto do avião. O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga, onde Marília teria uma apresentação esta noite. A morte de Marília Mendonça foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros de Minas e também pela assessoria da cantora.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a aeronave era operada pela PEC Táxi Aéreo, modelo C90A e fabricada em 1984. Sua situação de aeronavegabilidade (condições para voo) é “normal” e o certificado foi emitido em agosto do ano passado.

O caso mobilizou a atuação de policiais militares, bombeiros e profissionais do Samu, que se deslocaram ao local da queda. Imagens transmitidas por uma rede local mostraram a aeronave de pequeno porte sobre as pedras da cachoeira, com a fuselagem avariada.

Duas horas antes do acidente aéreo, Marília havia postado um vídeo em suas redes sociais no qual aparece a caminho da aeronave e já dentro do avião.

Marília Mendonça é um dos principais nomes da música brasileira na atualidade.Ela acumula fãs em todo Brasil e tem alguns dos números mais expressivos nos streamings nacionais. No próprio canal do YouTube, são 22 milhões de inscritos, conta com mais de uma música que ultrapassou a marca de 500 milhões de visualizações e atualmente figura no ranking das músicas populares da plataforma com a canção Para de me chamar pra trair, em parceria com a dupla Maiara e Maraísa. No Spotify também tem sucesso expressivo, com média mais 8 milhões de ouvintes mensais e músicas que passam da casa de 90 milhões de plays.

“Ser mãe resumido em duas fotos: padecer no paraíso ou apanhar todo dia e continuar achando o máximo [risos]”, comentou a artista, em certa ocasião.

Marília Mendonça era, atualmente, uma das maiores artistas do Brasil – responsável por fazer o feminejo, a música sertaneja cantada por mulheres, se popularizar no pais. A história da cantora começou quando ela tinha 12 anos, no papel de compositora.

Ela escreveu canções como Minha Herança, assinada em conjunto com Frederico; Vai Ter Balanga; É Com Ela Que Eu Estou, que foi gravada por Cristiano Araújo; Até Você Voltar; e Cuida Bem Dela – sucessos de Henrique & Juliano.

No último 21 de outubro, Caetano lançou o álbum Meu coco. No trabalho, a música Sem samba não dá cita vários cantores e cantoras do cenário musical no Brasil, como Simone e Simaria, Leo Santana, o duo Anavitória e Marília Mendonça. Na parte da sertaneja, uma homenagem direta: “Maravília Mendonça”.

Vale lembrar que a artista é citada novamente na faixa. Confira um trecho da letra de Sem samba não dá, de Caetano Veloso: