Capitã cloroquina deu queixa na Policia Federal contra chefe de gabinete de Queiroga

A secretária da Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, conhecida como Capitã Cloroquina, registrou, nesta quarta-feira (6/10), um boletim de ocorrência na Polícia Federal contra João Lopes de Araújo Júnior, chefe de gabinete do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga que a acusa de NÃO LEALDADE AO MINISTRO QUEIR0GA E QUERER DERRUBA-LO DO CARGO

Isso porque um relatório elaborado pela Comissão de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), a paedido do ministro, concluiu que nenhum dos medicamentos do chamado kit Covid tem eficácia no tratamento ambulatorial de pacientes diagnosticados com coronavírus.

O relatório contradiz o discurso de Bolsonaro, que continua a defender o tratemento precoce e o uso de susbstâncias cuja ineficácia no uso contra a Covid-19 ja foi comprovada cientificamente.

A Capitã Cloroquina reage a acuações – que teriam sido feitas por João Lopes – de que ela e o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, atuam em conjunto para derrubar Queiroga. As informações são dos repórteres Cézar Feitoza e Isa Stacciarini, da Rádio CBN.

 

Autonomia do médico
Queiroga busca não polemizar com o chefe. Nessa terça-feira (5/10), em conversa com jornalistas, ele saiu em defesa do presidente e disse que não houve apologia ao kit Covid, e sim da “autonomia do médico”.

“O presidente em nenhum momento na Assembleia [Geral da ONU] falou em kit Covid. O presidente falou em autonomia médica, possibilidade de um tratamento”, assinalou.
NA VERDADE O PRESIDENTE DEFENDEU NA ONU O TRATAMENTO PRECOCE. E EMBORA NÃO CITE O KIT, SERIA COM OS MEDICAMENTOS DO KIT COVIFU

Optimized with PageSpeed Ninja