Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Carta aberta para Moro ser julgado

Uma carta aberta com mais de 300 assinaturas, publicada na manhã desta 3ª feira (9.mar.2021), pedindo o STF (Supremo Tribunal Federal) que mantenha na pauta da Corte o julgamento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro. Eis a íntegra (87 KB).

O texto, endossado por 6 congressistas, 4 governadores, advogados e artistas, defende que Moro foi parcial em sua atuação nos julgamentos que envolveram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Conclamamos, por meio da presente carta, que o STF (Supremo Tribunal Federal) acolha plenamente o habeas corpus e anule todos os processos relativos a Luiz Inácio Lula da Silva nos quais tenha havido participação dos procuradores da operação Lava Jato e do então juiz Sergio Moro, garantindo-lhe o direito a um julgamento justo conduzido por procuradores efetivamente públicos e por um juiz imparcial”, diz o manifesto.

Nessa 2ª feira (8.mar), a decisão proferida pelo ministro Edson Fachin de anular as condenações do ex-presidente Lula (PT) na Lava Jato tornou sem objeto o julgamento do habeas corpus em que seria analisada a suspeição de Moro.

O ministro Gilmar Mendes, no entanto, vai insistir na análise das acusações de suspeição do ex-juiz de Curitiba. O assunto deve entrar na pauta da sessão da 2ª Turma do Supremo desta 3ª feira (9.mar).

Entre os signatários da carta estão o ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), o presidenciável Guilherme Boulos (Psol), os artistas Zeca Pagodinho e Emicida e o youtuber Felipe Neto.

Eis os governadores que assinam o texto:

Fátima Bezerra (PT), governadora do Rio Grande do Norte;
Renan Filho (MDB), governador do Alagoas;
Flávio Dino (PC do B), governador do Maranhão; e
Wellington Dias (PT), governador do Piauí.
Eis os congressistas:

Alessandro Molon (PSB-RJ), deputado;
Fábio Trad (PSD-MS), deputado;
Marcelo Freixo (Psol-RJ), deputado;
Orlando Silva (PC do B-SP), deputado;
Rodrigo Maia (DEM-RJ), deputado; e
Renan Calheiros (MDB-AL), senador.
Eis alguns dos advogados:

Agassiz Almeida Filho;
Alberto Toron;
Aldo Arantes;
Antero Luiz Martins Cunha;
Augusto de Arruda Botelho;
Caio Mariano;
Celso Bandeira de Mello,
Felipe Santa Cruz, presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil);
Hugo Leonardo;
Juliano Breda; e
Pedro Serrano.
Eis alguns dos artistas:

Arnaldo Antunes, cantor;
Camila Morgado, atriz;
Chico Buarque, cantor;
Emicida, rapper;
Mart’nália, cantora;
Ná Ozzetti, cantora;
Olívia Byington, cantora;
Otto, cantor;
Paulo Betto, ator;
Teresa Cristina, cantora; e
Zeca Pagodinho, cantor.
Eis os presidentes de partidos:

Carlos Lupi, presidente do PDT;
Juliano Medeiros, presidente do Psol;
Carlos Siqueira, presidente do PSB; e
Luciana Santos, presidente do PC do B.
O Poder360 integra o