Caso Marielle – Assassinato do colaborador de vereador pode ser queima de arquivo

O líder comunitário Carlos Alexandre Pereira Maria, de 37 anos, foi morto a tiros, na noite deste domingo, na Taquara, na Zona Oeste do Rio. O corpo foi encontrado dentro de um carro, localizado por policiais militares do 18º BPM (Jacarepaguá) na Estrada Curumau, na localidade conhecida como Boiúna.

Agentes da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital fizeram uma perícia no local. A informação e de O Globo.

Agentes da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital estão apurando o caso. Alexandre era colaborador do vereador Marcello Siciliano (PHS), ouvido semana passada no inquérito que apura os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, que foram mortos na região central do Rio, no último dia 14 de março.

Uma das linhas de investigação sobre a morte do colaborador abrange a suposta ligação de Alexandre com milicianos na Zona Oeste.

De acordo com relatos de testemunhas aos PMs do 18º BPM, pouco antes de atirar contra a vítima, também conhecida como Alexandre Cabeça, um dos assassinos gritou: “Chega para lá que a gente tem que calar a boca dele”. Depois, abriu fogo. ( informações do jornal Extra)