Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Com a maior rejeição da história das eleições do país, se perder Bolsonaro vai culpar as urnas

Rejeição

Em relação à rejeição aos candidatos, Jair Bolsonaro é apontado por 46% dos eleitores que declararam que não votariam de “jeito nenhum” no candidato no primeiro turno. A rejeição a Haddad é 32%, enquanto a de Marina é de 28%.

A taxa de rejeição a Geraldo Alckmin continuou em 24% e a de Ciro Gomes, 21%.

Matemáticamente, o que possui o índice de maior rejeição perde a eleição no segundo turno.

Mas o Jair Bolsonaro afirma que se ele perder ocorreu fraude. e que ele não aceita outro resultado que não seja a vitória dele. Essa frase autoritária fez ele perder mais votos.