Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Conclusão da PF: Adélio agiu sozinho

Perícia da PF em faca a confirma DNA de Bolsonaro, mas é inconclusiva sobre digitais

Segundo conclusões da Polícia Federal, o agressor do deputado Jair Bolsoanro, Adélio Bispo, que cometeu tentativa de homicidio, agiu sozinho.
Não foram enbcontradas transações financeiras suspeitas nem conversas sobre possíveis co-autores do crime.

Por estar preso, esse primeiro inquérito tem um prazo menor para ser encerrado. A PF continuará a investigação em um novo inquérito a ser instaurado que vai analisar novamente todas as informações coletadas e fazer uma devassa nos dois últimos anos da vida de Bispo.

O delegado federal Rodrigo Morais e sua equipe após ouvir mais de 30 pessoas, quebrar os sigilos financeiro, telefônico e telemático de Adélio Bispo, e não encontraram nenhum indício de que o autor da facada tenha agido a mando de outra pessoa ou grupo.
Adélio , será enquadrado no artigo 20 da Lei de Segurança Nacional que fala sobre a “prática de atentado pessoal” por “inconformismo político”.
Ele se encontra preso na penitenciária de segurança máxima de Campo Grande (MS),
“A investigação concluiu que o dinheiro localizado com Adélio tem apenas origem sustentável, como uma rescisão trabalhista por um emprego em Santa Catarina, e remuneração pelo trabalho de garçom.”
“A PF concluiu que o dinheiro localizado com Adélio tem apenas “origem sustentável”. O cartão de crédito internacional dele foi emitido automaticamente pelo banco em uma conta-salário de outra empresa em que ele trabalhou.”