Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Coronel do Exército afirma: ‘ Com ou sem Bolsonaro, militares vão se manter no poder’

O coronel da reserva Marcelo Pimentel Jorge de Souza virou nos últimos anos uma das vozes mais críticas ao envolvimento das Forças Armadas na política.

“Estão destruindo a muralha que minha geração construiu entre as Forças Armadas e o governo, entre o militar e a política”, diz o coronel de 54 anos. Se os militares tomam partido, “deixam de ter representatividade para defender o Brasil inteiro”, defende ele.

Pimentel avalia que essa mentalidade é cada vez mais comum entre os militares. Mas acredita que as baixas patentes estão apenas seguindo o exemplo que vem de cima, dos generais que formam o que Pimentel chama de “Partido Militar”.

Em sua visão, esse grupo, que comanda o Exército, encontrou no presidente Jair Bolsonaro (sem partido) uma forma de chegar ao Planalto sem uma ruptura institucional, como no golpe de 1964.

“Dos 17 generais que formam o Alto Comando do Exército, 15 exercem cargos de primeira ordem. Há militares tanto na administração direta, que é a Esplanada dos Ministérios, quanto nas empresas estatais, autarquias, órgãos de fiscalização.”

Ele diz ser por isso que ele chama o atual governo é um governo militar. “As pessoas não enxergam porque esse grupo chegou ao poder sem uma ruptura institucional, mas eles ocupam cabeça, tronco, membros, entranhas e alma desse governo.”

De volta ao comando do país, diz Pimentel, esses militares agora estão se preparando para se manter no poder, “com ou sem Bolsonaro”.

O QUE O CORONEL ESQUECE É QUE SE UM CIVIL FOR ELEITO, TEM PODERES LEGAIS PARA DEMITIR TODOS OS MILITARES QUE OCUPAM CARGOS PÚBLICOS.

OU SERÁ QUE O GOLPE JÁ FOI FEITO? UMA COISA TEMOS CERTEZA, NO MOMENTO, O GOVERNO BRASILEIRO É MILITAR.

Considerando o número de militares que mamam nas tetas do governo, BOLSONARO JÁ IMPLANTOU UM REGIME MILITAR NO BRASIL. ALÉM DO EXÉRCITO, ELE TEM O APOIO DE POLICIAIS MILITARES REBELDES AOS GOVERNADORES. SÓ UM CIVIL NO LUGAR DE BOSTONARO PARA DEMTIR OS MILICOS DOS CARGOS PUBLICOS.