Covid 19 - Aumenta o número de casos na Europa mas número de mortes é mais baixo

A Organização Mundial da Saúde (OMS)diz que a Europa se vê diante de um cenário “alarmante”. Atualmente sao registrados mais casos de Covid-19 que em março e abril, nos piores momentos da pandemia. Os países endurecem suas restrições para tentar conter o vírus, buscando evitar a imposição de novas quarentenas nacionais.

A OMS teme que a situação saia do controle com a queda das temperaturas, quando as pessoas começarão a passar mais tempos em ambientes fechados, com circulação limitada de ar. Segundo seu diretor de emergências, Michael Ryan, os países precisam parar de “caçar unicórnios” e tomar decisões para proteger os mais vulneráveis e manter as escolas abertas.

Hoje aplicam-se mais muito testes que no ápice da pandemia, quando faltava equipamentos e os hospitais estavam sobrecarregados. Logo, é esperado que haja mais diagnósticos.
Na França, apesar do aumento significativo dos diagnósticos, o número de óbitos diários está ao redor de 30 — em seu ápice, passava de mil.

A Espanha registrou, na sexta-feira, inéditas 11,2 mil infecções, enquanto na França, os casos diários se aproximaram de 10,6 mil.

O número de óbitos e internações, por sua vez, cresce em ritmo mais lento que no início do ano. Atualmente, o contágio se concentra nas faixas etárias jovens, menos suscetíveis a complicações, enquanto os idosos vêm se mantendo mais resguardados.

Restrições foram reimpostas em ambos os países, assim como no Reino Unido — na Inglaterra, os novos diagnósticos praticamente dobraram em uma semana. Países da Europa Central e Oriental, menos afetados na primeira onda, agora também veem um aumento exponencial das infecções.

Os motivos para a aceleração atual são diversos, mas vinculam-se à retomada das atividades após o fim dos lockdowns,