Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Daniel Silveira: Mais um bolsonarista que se seu mal com sua arrogância e desprezo as leis

Os bolsonaristas afirmavam que Daniel Silveira estava sendo julgado apenas pelo ministro Alexandre de Moraes. AGORA ELE FOI CONDENADO PELA MAIORIA ABSOLUTA DO STF. APENAS O VOTO DE KÁSSIO COM K ( INDICADO POR BOLSONARO) DIVERGE.

Ao contrário do que os bolsonaristas afrmam, Daniel Silveira não é inocente e não foi condenado por “crime de opinião”

Silveira,  CALUNIOU, AMEAÇOU O MINISTRO PÚBLICAMAENTE E INCITOU A POPULAÇÃO A SE COLOCAR CONTRA O STF,  AS LEIS VIGENTES E A DEMOCRACIA,

OPINIÃO NÃO É CALÚNIA E DIFAMAÇÃO.

AMEAÇA FÍSICA, AMEAÇA DE MORTE ( CORTAR A CABEÇA DO MINISTRO E JOGAR NO LIXO)  NÃO É OPINIÃO.

A LIBERDADE DE EXPRESSÃO NÃO É LIBERDADE PARA SE COMETER OFENSAS, INJÚRIAS, CRIMES.

SENDO ELE POPULAR, E TENDO MILHARES DE SEGUIDORES, SENDO PARLAMENTAR, ELE TERIA A OBRIGAÇÃO DE DEFENDER AS LEIS, A DEMOCRACIA E OS PODERES CONSTITUIDOS. ELE E SUA QUADRILHA DO ÓDIO BOLSONARISTA, INCITOU A POPULAÇÃO AO FECHAMENTO DO STF, ATENTANDO CONTRA A SEGURANÇA NACIONAL, A ORDEM E AS LEIS.

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou hoje o deputado federal bolsonarista Daniel Silveira (PTB-RJ) a 8 anos e 9 meses de prisão por estimular atos antidemocráticos e ameaçar instituições. A pena prevê regime fechado, perda do mandato e dos direitos políticos.

Placar foi 10 a 1

Votaram pela condenação de Silveira a 8 anos e 9 meses o relator Alexandre de Moraes e os ministros André Mendonça, Luiz Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Dias Toffoli, Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Luiz Fux. Embora tenha votado pela condenação, André Mendonça, que foi indicado ao STF pelo presidente Bolsonaro, se manifestou a favor da prisão em regime aberto e com uma pena menor, de 2 anos e 4 meses. Também indicado à Corte por Bolsonaro, Kassio Nunes Marques foi o único a se posicionar pela absolvição de Silveira.

Antes da sessão, réu chamou Moraes de marginal

Pouco antes do início da sessão, em pronunciamento na tribuna da Câmara dos Deputados, Silveira chamou Moraes de “marginal” . “Eu fiquei 11 meses em um presídio. Onze meses, sem crime, mas eu acho que estava mais livre, porque o menor presídio do mundo é a toga do ministro Alexandre de Moraes, que só cabe um marginal. É muito complicado que se tenha pessoas dessa estirpe dentro do STF atropelando a Constituição”, afirmou. Ainda no discurso, ele chamou o ministro de “reizinho” e “menininho frustrado”.

Silveira e Eduardo Bolsonaro foram barrados no STF

Silveira e o também deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP), que é filho do presidente, foram barrados no plenário do STF. Eles foram avisados de que não poderiam entrar no plenário porque uma regra em vigor no tribunal, editada em razão da pandemia, limita o acesso ao local a ministros, integrantes do Ministério Público, servidores da Corte e advogados que atuem em processos pautados para a sessão

 

LIÇÕES PARA DANIEL SILVEIRA E SUA TURMA QUE DESEJA O CAOS DO PAÍS, A DESOBEDIÊNCIA CIVIL E A DESORDEM TOTAL.
Incitar a população contra as leis e a ordem. Atentar contra a democracia a mesma democracia que lhe concedeu um mandato, difamar,caluniar, ameaçar com agressões físicas e até a morte, isso não é liberdade de expressão. Não é opinião. é crime contra a democracia e o país.
Se vc discorda da lei, procure legalmente mudar a lei.
Se discorda da Constituição, aprove legalmente uma PEC.
Existem formas legais para se contestar a justiça.
NÃO FOI ALEXANDRE DE MORAES QUE CONDENOU O BOLSONARISTA. FOI A MAIORIA ESMAGADORA DA CORTE.
SÓ UM VOTO CONTRA. A DE UM MINISTRO DO STF, INDICADO POR BOLSONARO PARA SER PAU MANDADO DO BOLSONARISMO.