Decisão definitiva do STF sobre prisão após 2ª instância pode soltar Lula

Entidades que representam advogados articulam uma nova ofensiva para pressionar o Supremo a rever a autorização para prisão após condenação em segunda instância. A proposta será levada ao presidente da corte, ministro Dias Toffoli.

De acordo com a publicação, as advogados que defendem novo julgamento sobre o tema argumentam que, passadas as eleições, o STF não teria motivos para adiar a retomada da discussão. Toffoli tem dito que só pensa em pautar o debate a partir de março de 2019.

O assunto sempre desperta polêmica porque o ex-presidente Lula poderia ser beneficiário de uma mudança.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial