Defesa de Dilma não defende Dilma quer caluniar Temer

A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma série de documentos que apontam que a doação de 1 milhão de reais da Andrade Gutierrez à campanha da petista foi arrecadada pela conta de Michel Temer (PMDB), que na época era vice na chapa de Dilma.

Entre as provas levantadas pela defesa, estão um recibo eleitoral assinado por Edinho e pelo tesoureiro do PMDB, senador Eunício Oliveira (CE); um documento que informa a doação de 1 milhão de reais do diretório nacional do PMDB para a campanha de Temer. AS “PROVAS” APRESENTADAS NÃO PROVAM A PARTICIPAÇÃO DE TEMER.

Em entrevista concedida nesta quarta-feira à rádio Itatiaia, Temer disse que não tem “nenhuma preocupação” e que tentam jogar “em cima do vice-presidente para ver se ele será afastado”.”Nós temos sustentado a tese corretíssima de que as figuras institucionais do presidente e do vice-presidente são figuras constitucional e institucionalmente diversas – primeiro ponto. Segundo ponto, a conta, embora apresentada em conjunto, julgada em conjunto, o fato é que elas (as contas) são apresentadas fisicamente em apartado”, afirmou Temer.

“O que é que fazem aqueles que acham que ainda podem atingir a figura do vice-presidente. Ah, o vice-presidente é responsável, recebeu 1 milhão de reais lá e não disse como recebeu, porque eu estou dizendo que foi espontaneamente concedido à campanha e, portanto, tentam jogar em cima do vice-presidente para ver se o vice-presidente é afastado. Mas isso não acontecerá”, explicou o presidente.

(Com Estadão Conteúdo)