Deputado ameaça entrar com uma ação contra a procuradora Raquel Dodge

 

O deputadp Paulp Pimenta (PT) diz que   caso fique comprovado que a PGR não investigou denúncias de tráfico de influência contra integrantes do Ministério Público no âmbito da Operação Lava Jato, fará uma representação contra a procuradora geral da República por prevaricação.

As acusações foram feitas pela legenda em dezembro e novamente agora pelo ministro  Gilmar Mendes na sessão de ontem (12/4) no STF. Gilmar fala de Marcelo Miller e de uma advogada que trabalhou na PGR e no escritório  da JBS inclusive com grandes indícios de que o ex- procurador Rodrigo Janot, sabia do fato.

Pimenta reclamou que o partido já tentou diversas vezes se reunir com Dogde para tratar da denúncia, mas nunca foi recebido pela procuradoria. “Vamos voltar a requerer uma audiência com a procuradora Raquel Dodge. Vamos remeter todos os documentos que encaminhamos a ela ao ministro Gilmar Mendes. E, caso fique comprovado que não houve a investigação por parte da PGR, vamos analisar a possibilidade de representar por prevaricação contra a procuradoria-geral, que está protegendo e não investigando”, disse, em entrevista na Câmara.

Os crimes do procurdor Marcelo Miller ainda não foram apurados e as provas contra ele são muitas. Estão nas gravações entregue pelo açougueiro  Joesley Batista  por engano..