Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Destaques nas Redes Sociais – 01/10/2018

Juiz Sérgio Moro tira sigilo de parte de delação de Antonio Palocci. O ex-ministro disse que Lula sabia da corrupção na Petrobras desde 2007 e que indicou ex-diretores da Petrobras para garantir ilicitudes na estatal.

“Gilmar Mendes considera Bolsonaro um desqualificado”

PALOCCI DIZ QUE PT ABRIU CONTAS NO EXTERIOR.SE COMPROVADO, ISSO JÁ BASTA PARA CANCELAR O REGISTRO DO PT

Em trecho da delação, Palocci relata que “houve desonestidade em toda a estrutura do PT e dentre todas suas lideranças” e que “os ilícitos permearam todas essas relações”.

Defesa do ex-presidente afirma que a decisão de Moro tem “o nítido objetivo de tentar causar efeitos políticos para Lula e seus aliados

Acordo entre EUA e Canadá, que veio na última hora, encerra uma frente da guerra comercial. ( Miriam Leitão)

Basta ler o plano de governo do PT para constatar de que lado está o autoritarismo nesta eleição. Nunca a falta de leitura foi tão perigosa. ( Mário Sabino)

O PT e o PCdoB acabam de reiterar o seu apoio ao ditador corrupto Nicolás Maduro. Zé Dirceu diz que o PT vai “tomar o poder” e limitar a ação do Ministério Público. Franklin Martins quer calar a imprensa. É o Brasil em marcha batida para virar uma Venezuela. (Roberto Jefferson)

DENÚNCIA: Luciano Hang, dono das Lojas Havan grava vídeos intimidando funcionários de suas lojas a não votarem na esquerda e PSDB. Cabo eleitoral de Bolsonaro, admite em vídeo que faz pesquisa internas em sua loja para saber o voto destes. Faz ameaças: “Vai querer sair da Havan?”

Haddad repassa R$ 2,1 milhões a dois marqueteiros delatados na Lava Jato

“Bolsonaro fugiu do debate pq tem medo d perder” – Falou a “cristã” Marina Silva,

Em plena campanha, a candidata à vice de Haddad convida o ex-presidente do Uruguai (Mojica) para ser o futuro governante da URSAL (União das Repúblicas Socialistas da América Latina), maior objetivo do *Foro de São Paulo*, que é a criação da *“grande pátria comunista”*.
( Wiston Wing)

Em ato na Paulista, partidários de Bolsonaro criticam PT e falam em vitória no 1º turno

João Pedro Stédile, do MST, disse que depois de 28 de outubro, data do segundo turno, vai organizar “assembleias populares para discutir o plano Lula de governo a partir de 1º de janeiro de 2019”.