Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Dilma e Lula estão dividindo o PMDB para evitar o impeachment

A edição do Diário Oficial de ontem (24/03), trouxe a demissão do presidente da Fundação Nacional de Saúde, Antonio Henrique Pires, que é ligada ao grupo do vice-presidente, Michel Temer.

A troca deixa claro que o Planalto resolveu abrir mão de negociar com os partidos para atender diretamente às demandas dos deputados, provocando uma série de divisões em todas as bancadas.

“Qualquer voto que eles conseguirem no PMDB é lucro”, disse o deputado Lúcio Vieira Lima (BA), integrante da ala a favor do impeachment. “Para nós, é importante aprovar o desembarque do partido para mostrar nossa força”, completou.

Outra extratégia usada por LulaDilma é o oferecimento de cargos.

Se o impeachment não for aprovado a chapa será cassada pelo TSE e Temer sai junto com Dilma.

Os que hoje aceitarem algum cargo, serão afastados juntos com Dilma e perderão votos de 90% do povo brasileiro que desejam o impeachment.

Vice-presidente cancelou viagem para garantir vitória expressiva na reunião do diretório nacional do partido, marcada para terça-feira (29) para anunciar o desembarque do governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.