Dois delatores afirmam que José Serra recebeu Caixa dois

Dois executivos da Odebrecht, empreiteira enrolada na Operação Lava Jato, disseram em depoimento à Procuradoria-Geral da República e à Polícia Federal terem repassados R$ 23 milhões via caixa dois à campanha presidencial de José Serra em 2010.

O dinheiro teria sido enviado para uma conta na Suíça. Serra, hoje, é o ministro de Relações Exteriores.
O relato foi feito por conta do acordo de delação premiada. Um deles é Pedro Novis, membro do conselho de presidente da empreiteira entre 2002 e 2009, e outro Carlos Armando Paschoal, diretor da empresa.