Dono da JBS gravou momento em que o presidente Michel Temer deu aval para comprar silêncio de Cunha

O presidente Michel Temer teve uma conversa gravada na qual ele incentiva a realização de pagamentos a Eduardo Cunha para comprar o silêncio do ex-parlamentar. De acordo com informações divulgadas pelo jornal O Globo, o diálogo foi gravado pelo dono da JBS. Joesly Batista, dono da empresa, teria entregado uma mala com R$ 500 mil ao deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F, holding que controla a JBS. Em uma reunião com Temer, o empresário comentou que estava entregando o montante a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro, como uma mesada na prisão para eles ficarem calados. Ao ouvir a informação, Temer incentivou o pagamento: “Tem que manter isso, viu?”.

Os donos da JBS disseram em delação à Procuradoria-Geral da República que gravaram o presidente Michel Temer dando aval para comprar o silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso na operação Lava Jato. A informação é do colunista do jornal “O Globo” Lauro Jardim.

AS GRAVAÇÕES FORAM FEITAS COM AUTORIZAÇÃO DA JUSTIÇA

“Tem que manter isso, viu?”. ESSA É A GRAVAÇÃO?
MANTER O QUE?
SE A GRAVAÇÃO É SÓ ISSO, NÃO COMPROMETE TEMER EM NADA.
VAMOS AGUARDAR.

O jornalista Lauro Jardim já cometeu vários erros graves. Espero que não seja mais um
POR QUE TEMER AUTORIZARIA PAGAMENTO PARA CALAR A BOCA DE CUNHA?
ISSO CHEIRA A ARMAÇÃO PETRALHA.

PRECISA FAZER UMA AUDITÓRIA TÉCNICA NO AÚDIO.
QUEM LEU A NOTÍCIA NO SENADO FOI O SENADOR PETRALHA LINDINHO

SE A GRAVAÇÃO FOR VERDADEIRA E AUTÊNTICA.
O GOVERNO TEMER VAI CAIR.

Em negociação de acordo de delação premiada, os donos da JBS Joesley e Wesley Batista gravaram um áudio em que o presidente Michel Temer aparece dando aval para o pagamento de uma mesada ao ex-deputado Eduardo Cunha e o operador Lúcio Funaro, que estão presos, segundo informações divulgadas pelo jornal O Globo.

Segundo a reportagem, Temer indica diante de Joesley o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS). Depois, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer também ouviu do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. Diante da informação, Temer incentivou: “Tem que manter isso, viu. ( VEJA)

Leave a Reply