Dono do avião que caiu matando Eduardo Campos, foi assassinado

eduardo

Paulo Cesar de Barros Morato,  encontrado morto  em um motel de Olinda, no Grande Recife, no dia 22 de junho, foi envenenado por veneno de rato ( chumbinho). Paulo Cesar era  alvo da Operação Turbulência, da Polícia Federal.

Os exames histopatológico e toxicológico nas vísceras de Morato apontaram uma “intoxicação exógena por organofosforado”, informou a Polícia Científica de Pernambuco nesta quinta-feira (30).

Houve envenenamento por chumbinho no Paulo César Morato. Quando todos os exames estiverem concluídos, serão encaminhados para a Polícia Civil fazer o inquérito e definir se o que aconteceu com o empresário foi suicídio ou assassinato”, informou Otávio Toscano, gerente de comunicação da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS).

De acordo com as investigações, Morato era testa de ferro de uma organização criminosa de lavagem de dinheiro que movimentou R$ 600 milhões desde 2010.

A rede atuava como financiadora de campanhas políticas, entre elas a do ex-governador de Pernambuco e candidato à presidência da República Eduardo Campos (PSB), inclusive da compra do avião usado por ele nas eleições presidenciais de 2014, cuja queda o matou e a mais seis pessoas. (ABr)

Deixar uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial