Eduardo Cunha massacrou a esquerda

“A direita é tão broxa que, pra não perder o rala-e-rola com a esquerda, fica comemorando a renúncia do Eduardo Cunha pra ficar bem na fita, como se o rapaz, apesar dos apesares, não fosse uma muralha contra a esquerda no Congresso.
Sozinho, ele barrou a parte autoritária do Marco Civil, autorizou mudanças no Estatuto do Desarmamento, complicou o acesso ao aborto legal, aprovou o Estatuto da Família, que define como família apenas as relações entre homens e mulheres, modificou a forma como são feitas as demarcações de terras indígenas no país, entre outras bacalhadas de coisas.
São tempos de guerra. O lado de lá está a todo instante a declarar que vai pegar em armas, vai se aliar com o diabo, vai falar de gênero, introduzir sexualidade em primário, banir armas, enfim, estão com o caderninho de Teses do PT só esperando alguém do partidão tomar a casa e implantar de vez o terreiro do cão.
E o que preocupa o direiteen? Mostrar pra esquerda que nem liga, pois ele também é corrupto. Depois querem falar em ‘ocupar espaços’, ‘fazer o jogo político’, etc e tal. Não se esqueçam, m’ninos: Cunha cai, a força maior das bancadas da Bala, Bíblia e Boi caem juntas. Aí eu quero ver entrar uma Fecalhão no lugar. 🙂
Désolé, c’était plus fort que moi.”

Guilherme Gama.

SEM CUNHA, DILMA JAMAIS SERIA IMPICHADA. (JR)

Deixar uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial