Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Eleições 2018 – Resultado imprevisível

Pesquisas são situações de momentos que pode mudar com uma declaração, um fato novo, um debate. Algo que possa ser descoberto na vida do candidato Não é algo estável. Até o dia da eleição, o quadro pode ser bem diferente.

Seja quem for o eleito, com o número recorde de votos brancos e  nulos, o eleito terá uma certa fragilidade. Será o mais votado mas com pouca representatividade em comparação ao número de eleitores e o número de votos. Analise dos candidatos com maiores chances de vitória.

Alckmin:

O tucano patina em um índice baixo, porém em quase empate técnico com os seus concorrentes para chegar ao segundo turno, depende o empenho na Campanha Eleitoral do Rádio e TV, embora possa um tempo curto.

Haddad
A alta rejeição de Haddad  é um fator que pode leva-lo a derrota porque quem é contra o PT jamais votaria nele. Aposta na transferência dos votos de Lula, mas essa porcentagem será no máximo de 30% dos 37% que Lula possui.

Bolsonaro:
Com Lula 18% sem Lula 20% isso significa que ele está chegando ao teto e não tem como crescer muito. Seus votos são solifificados. Quem vota nele dificilmente muda, porém terá pouca adesão dos indecisos devido ao seu alto índice de rejeição.

Bolsonaro  tem no eleitorado masculino seu principal trunfo nas eleições 2018.  28%, mais do que o dobro do resultado obtido entre as mulheres (13%), segundo a pesquisa Ibope/Estado/TV Globo.

Entre os mais pobres ( maioria do povo brasileiro) Bolsonaro possui  12% . Entre os que possuem  renda mais alta ( de dois a cinco salários mínimos ele tem 32%.

 

Marina: ela sempre tem um voo de galinha. Tem índice estável mas também não cresce.

 

REJEIÇÃO:

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) é o presidenciável com a maior taxa de rejeição entre os postulantes ao Planalto neste ano, segundo pesquisa Ibope divulgada ontem (20).

Entre os eleitores entrevistados no levantamento, 37% dizem que não votariam no deputado “de jeito nenhum”..

Essa informação entra em contradição com a pesquisa XP publicada pela Infomoney em 10/08 que afirmou ser a rejeição de Bolsonaro de 57%.

Fonte: 

Considerando que Lula não será candidato ( Bolsonaro É O MAIS REJEITADO) em todas as pesquisas.

A segunda maior rejeição é a do ex-presidente Lula (PT), que está preso em Curitiba após condenação no âmbito da Operação Lava Jato. À consulta, 30% dos entrevistados afirmaram que não votariam no petista.

O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, é o terceiro mais rejeitado, com 25%, empatado tecnicamente com Marina Silva (Rede), que tem 23%.