Em nota, ABI condena a investida de Aras contra Crusoé e O Antagonista

A Opinião dos leitores é de responsabilidade dos leitores e não do veículo de comunicação.

A Associação Brasileira de Imprensa repudiou o pedido de Augusto Aras ao STF para investigar comentários postados por leitores nas páginas da Crusoé e de O Antagonista,

Leia abaixo a íntegra da nota da ABI, assinada pelo presidente da entidade, Paulo Jerônimo:

Crusoé revelou hoje que o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal, há cinco meses, que investigasse os comentários de leitores publicados na revista e no site O Antagonista. O procurador considerou que os comentários ofendem ministros daquele tribunal e sugeriu que as duas publicações fossem responsabilizadas por isso.

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) repudia a atitude do procurador-geral, que viola os princípios democráticos da liberdade de imprensa e da livre manifestação de pensamento. Ademais, os leitores são responsáveis pelas opiniões expressadas, não podendo os órgãos de imprensa serem constrangidos ou penalizados por publicá-las.

A ABI solidariza-se com as duas publicações e reitera que as autoridades públicas não podem usar suas funções para cercear as liberdades de expressão e de imprensa, asseguradas pela Constituição, nem perseguir órgãos de imprensa e seus profissionais por discordarem de suas posições editoriais.

Rio de Janeiro, 7 de agosto de 2020
Paulo Jeronimo – Presidente”