Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Entrevista com um jovem que contraiu Covid 19

João da Rocha Miranda, 25 anos, motoboy, estudante, solteiro, morador do bairro de Santo Amaro, subúrbio de São Paulo. Mora com a mãe e duas irmãs. Frequentador de baladas e bares.

01 – Você acreditava que poderia ser infectado? Tomava os cuidados necessários para evitar a doença ?

– Não. Eu pensava que essa doença afetava apenas idosos e que isso não ocorreria comigo.

02 – Quando você percebeu que poderia estar com Covid – 19? Quais os primeiros sintomas ?
– os primeiros sintomas foi dor de cabeça e uma leve sensação de peso. incômodo no peito.
Porem, com o tempo o mal estar foi se agravando para falta de ar e ai tive que procurar o serviço de saúde e fiquei internado.

03 – Ficou internado por quanto tempo? e como foram esses dias de internação ?
Duas semanas. Foram dias terríveis que jamais imaginei passar. Contava os segundos torcendo para sair de la vivo.

04 – Como foi seu dia a dia na recuperação em casa? Seu convívio com os familiares ?

Fiquei totalmente isolado em um quarto. A recomendação médica foi de que eu ficasse  em casa em isolamento dos demais familiares. No inicio sentia muito cansaço e tosse frequente.
Minha irmã entregava a alimentação com luvas e máscara na porta do quarto e eu passo o dia isolado. Fiquem nesta situação por dois meses. Atualmente já voltei a trabalhar.

05 – Como se sente hoje e quais as lições aprendidas? Você está 100% recuperado ou possui sequelas?

– Eu ainda não me recuperei totalmente. Tenho tosse e  cansaço, porém com menos frequência. Foi uma sensação de alívio  sair do hospital e ao mesmo tempo tristeza por ainda não estar com minha saúde normal e ter me exposto para pegar a doença.

 

06 – Que conselho você  dá para a população em geral e aos que não acreditam na possibilidade de contrair a doença ?

– É uma sensação terrível de descrever.É muito grave. Assim como eu que sou jovem a doença pode afetar pessoas de qualquer idade.Aconselho as pessoas que tomem cuidado e façam tudo para evitar a doença, cumprindo as recomendações de lavar as mãos,usar a máscara, e não frequentar locais com aglomerações, se mantendo em isolamento.

Jorge Roriz