Explicar os crimes e a descoberta do chefe não é exibicionismo

“A convicção da Força Tarefa fundamenta-se em provas robustas reunidas em investigações sérias. Em mais de dois anos, atuaram na operação – sob as vistas e aplausos de todo o País – mais de 300 agentes públicos de diversos órgãos, especialmente do Ministério Público Federal, da Polícia Federal e da Receita Federal, todos idôneos e sem qualquer vinculação partidária. A atividade da Lava Jato vem sendo exemplo cabal de cumprimento isento da lei.”

Associação Nacional dos Procuradores da República ( ANPR).

 

NÃO OCOREU NENHUM EXAGERO DOS PROCURDORES AO CONVOCAR A IMPRENSA E EXPLANAR AS ACUSAÇÕES CONTRA LULA. TRATA-SE DE UM EX- PRESIDENTE COM SUPOSTO CARISMA POPULAR. É NECESSÁRIO QUE A POPULAÇÃO ENTENDA O QUE FOI DESCOBERTO E COMO FOI DESCOBERTO. ISSO PARA COMBATER AS ACUSAÇÕES FALSAS DE QUE ELE É “PERSEGUIDO POLÍTICO”.

A IMPORTÂNCIA DO CARGO JÁ EXERCIDO PELO ACUSADO ( EX- PRESIDENTE) JUSTIFICA A EXPOSIÇÃO PÚBLICA DOS FATOS.

QUEM DIZ O CONTRÁRIO ESTÁ COLABORANDO COM O DISCURSO DE VITIMIZAÇÃO DE LULA.

 

LULA NÃO FOI CONDENADO. ELE É ACUSADO E POSSUI AMPLO DIREITO DE DEFESA. CABE A ELE E SEUS ADVOGADOS EXPLICAREM O QUE FOI DESCOBERTO.

JORGE RORIZ