Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

A falcatrua teria que ter escritura? Com escritura não haveria o crime

Lula alega que o imóvel não é dele e que não existe provas ( escritura em nome dele)

Roberto Rozzobom, procurador da República argumenta:

“Em se tratando de lavagem de dinheiro, ou seja, em se tratando de uma tentativa de manter as aparências de licitude, não teremos aqui provas cabais de que Lula é efetivo proprietário no papel do apartamento, pois, justamente, o fato de ele não figurar como proprietário do triplex, da cobertura em Guarujá, é uma forma de ocultação, de dissimulação da verdadeira propriedade. Da mesma forma, na personalização e na decoração, os contratos das empresas que forneceram móveis ou executaram as reformas não são contratos onde Lula e sua família figurem ostensivamente, mas, sim, por intermédio da construtora OAS. Além disso, na mudança acontece da mesma forma. Nos contratos de armazenamento daqueles bens do ex-presidente, não foi um contrato que foi celebrado em seu nome, mas, sim, no nome de uma empresa, de uma empreiteira que estava ali concedendo vantagens indevidas, lhe pagando propinas de forma lavada.”