Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Filho adotivo transava com Flordelis em ritual de “purificação”

Em depoimento dado à Polícia Civil e obtido pelo jornal Extra, uma testemunha da investigação sobre o assassinato de Anderson ,relatou que morou com Flordelis e o pastor Anderson do Carmo (Que foi assassinado) durante cinco anos no final da década de 1990.

Ao chegar na casa de Flordelis e Anderson, foi obrigado a ficar em isolamento num quarto por uma semana. No período, foi alimentado apenas com arroz e legumes e tinha uma bíblia para passar boa parte do tempo rezando… Ele contou que teve relações sexuais com Flordelis durante o período e que isso fazia parte de um ritual de purificação.