“GARÇOM DE LULA” DIZ QUE PAGAMENTO DE EMPRESA INVESTIGADA FOI POR DÍVIDA DO PT

 garcon

O empresário Carlos Roberto Cortegoso, Ex garçon e  dono da Focal Confecções e Comunicação Visual – segunda maior fornecedora da reeleição da presidente afastada Dilma Rousseff, em 2014 -, afirmou à Polícia Federal que os R$ 300 mil que recebeu de empresa acusada de corrupção na Operação Custo Brasil foi indicação do PT para recebimento de dívida de campanha.”Recebeu valores da empresa Consist. Os valores recebidos foram em torno de R$ 300 mil. Não foi prestado nenhum serviço para a Consist”, registrou a Polícia Federal, no depoimento prestado por Cortegoso, no dia 21 de julho. “O declarante explica que isso aconteceu devido a créditos que o declarante e/ou sua empresa tinha junto ao PT por serviços realizados e não pagos no passado.”

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial