Gilmar Mendes comenta declarações de Eduardo Bolsonaro - Exército não é milícia de partido

“As instituições tem que zelar para que não haja esse acirramento de ânimos. A própria referência a cabo e soldado é imprópria. As Forças Armadas são uma instituição do Brasil, do Estado brasileiro.

Não são instituições de um partido político. Quando se diz “vamos usar um cabo e um soldado”, na verdade está usando as Forças Armadas como milícia, como polícia. Isso não é próprio.

As Forças Armadas são um esteio do sistema hoje, como tem sido feito agora no caso da intervenção no Rio de Janeiro, operações de GLO (garantia da lei e da ordem). É preciso que esses conceitos sejam clarificados porque acho que dá muito tumulto em algumas mentes”, afirmou o ministro.