Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Governo do Rio decreta luto de três dias pela morte de policiais militares

O governador Luiz Fernando Pezão decretou luto oficial de três dias pelas mortes do sargento Rogério Félix Rainha, o subtenente Camilo Barbosa Carvalho, o capitão Willian de Freitas Schorcht e o major Rogério Melo Costa. Os quatro policiais militares morreram na queda de um helicóptero da corporação, durante operação, na noite de sábado (19), próximo à Cidade de Deus, zona oeste do Rio, quando davam cobertura a uma ação contra o tráfico de drogas na comunidade.

“Reconhecemos e agradecemos a dedicação da Polícia Militar (PM) no combate ao crime e, em especial, dos policiais que perderam a vida no exercício de proteger e defender a sociedade. Expresso meus sentimentos aos parentes e amigos dos militares. Vamos seguir em frente em defesa dos cidadãos fluminenses”, afirmou o governador.

Ocupação

A cúpula da Secretaria de Segurança Pública determinou, após reunião de mais de quatro horas no Centro Integrado de Comando e Controle, que as unidades do Comando de Operações Especiais (COE), integradas pelo Batalhão de Operações Especiais, Batalhão de Choque, de Ações com Cães e Grupamento Aero Marítimo, vão permanecer na Cidade de Deus por tempo indeterminado até que os líderes da facção criminosa que atua na região sejam presos. Nesse domingo (20), sete corpos de homens, com marcas de tiros, foram encontrados por moradores na mata que circunda a comunidade.