Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Governo pede à AstraZeneca rapidez na remessa de vacinas

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, enviou uma carta ao sócio majoritário da AstraZeneca, Marcus Wallenberg, pedindo para que a empresa acelere o envio de insumos e vacinas para o combate da covid-19 no Brasil. O documento será avaliado pelo conselho da corporação.

Esse foi a formalização de um pedido feito pessoalmente à Wallenberg durante encontro de ambos na sede da Ericsson. O ministro das Comunicações brasileiro está na Suécia em missão para conhecer os fabricantes que detém a tecnologia 5G.

Na carta, o ministro comenta que o governo brasileiro apostou na empresa para desenvolver uma resposta eficaz ao vírus. Ele finaliza o documento pedindo celeridade na entrega das vacinas e insumos.

AGORA QUE O ESTRAGO ESTÁ FEITO ELE PEDE PRESSA. MAS RECUSOU A COMPRA DE OUTRAS VACINAS QUANDO A OFERTA ERA MAIOR.

A PFIZER OFEREU AO GOVERNO 70 MILHÕES DE DOSES EM SETEMBRO DE 2020, PARA ENTREGAR EM DEZEMBRO, BOLSONARO NÃO DEU RESPOSTA.

QUANDO PAZUELLO ANUNCIOU A COMPRA DA VACINA CHINESA CORONAVAC, NO DIA SEGUINTE FOI OBRIGADO A VOLTAR ATRAS POR ORRDEM DE BOLSONARO, QUE NA ÉPOCA AFIRMOU: “VACINA CHINESA EU NÃO COMPRO”