Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Greve dos caminhoneiros – Milhões de animais morreram por falta de ração

A greve dos caminhoneiros pode matar bilhões de animais. A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) divulgou uma nota informando que 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos poderão morrer nos próximos dias devido à falta de ração no campo.

70 milhões de animais já morreram.

“A situação setorial é caótica. Empresas poderão fechar pelos prejuízos causados pela paralisação. Uma intervenção rápida e forte por parte do governo. É urgente para evitar a mortandade de milhões de animais”, informa a entidade, em nota.

A NOTA:

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) alerta que 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos poderão morrer nos próximos dias devido à falta de ração no campo ( em consequência da Greve dos caminhoneiros)

O acordo consolidado ontem entre Governo Federal e caminhoneiros ainda não surtiu efeito nas estradas.  Caminhões com carga viva não são autorizados a transitar.  A situação mais grave está no trânsito de ração, que está sendo impedido.

Em diversos locais já há falta de insumos e animais estão sem alimentação.  Aqueles que ainda contam com estoques, estão fracionando para prolongar ao máximo a oferta do alimento.

A mortandade de animais é iminente e há risco de canibalização.  Os reflexos sociais, ambientais e econômicos são imponderáveis.

Nesta sexta-feira, a ABPA registrou 152 plantas frigoríficas de aves e suínos paradas.  Mais de 220 mil trabalhadores estão com atividades suspensas.

A situação setorial é caótica.  Empresas poderão fechar pelos prejuízos causados pela paralisação. Uma intervenção rápida e forte por parte do governo é urgente para evitar a mortandade de milhões de animais.

QUEM APOIA A GREVE APOIA TERRORISTAS QUE DESEJAM DESTRUIR O PAÍS. SEI QUE OS CAMINHONEIROS SÃO TRALHADORES, MAS ESTÃO SENDO USADOS.. APENAS 27% DOS CAMINHONEIROS SÃO AUTÔNOMOS. A PF JÁ TEM OS NOMES DE ALGUNS EMPRESÁRIOS SUSPEITOS DE INCENTIVAR E MANTER A GREVE PARA OBTER VANTAGENS DO GOVERNO.