Guerra : EUA X Rússia – Trump obtém apoio de outros países para atacar à Síria

França e Reino Unido anunciaram nesta quinta-feira, dia 12, que participarão da provável ação militar liderada pelos EUA contra o regime de Bashar Assad, em retaliação suposto ataque químico registrado no fim de semana contra civis que deixou mais de 40 mortos na Síria. Enquanto os aliados coordenavam sua resposta, o embaixador russo na ONU, Vassili Nebenzia, dizia que não “podia excluir” o risco de a ofensiva levar a uma guerra entre seu país e os americanos.

O presidente francês, Emmanuel Macron, disse ter provas de que o ataque com armas ocorreu e foi conduzido pelas forças de Assad. Em Londres, o gabinete da primeira-ministra, Theresa May, divulgou nota na qual afirmou ser “muito provável” que a ação tenha sido ordenada pelo regime sírio. Houve consenso sobre a necessidade de agir para “aliviar o sofrimento humanitário” e “deter o uso de armas químicas”.

No entanto, ainda não há uma data para a realização do ataque. Na quarta-feira, os bombardeios pareciam iminentes, depois de o presidente Donald Trump escrever no Twitter que a Rússia, principal aliada de Assad, deveria “estar pronta” porque os mísseis “estão chegando”. ( Estadão)