Homem morre por amor a Donald Trump

Bussa Krishna, um fazendeiro que chamava o líder americano de ‘Deus’, parou de comer após a notícia da infecção de coronavírus de Trump; ele morreu no domingo
O fazendeiro postou um vídeo choroso no Facebook, no qual dizia: “Estou muito triste porque meu deus, Trump, contraiu o coronavírus. Peço a todos que orem por sua rápida recuperação.”
Ele parou de comer para mostrar solidariedade com o sofrimento de seu ídolo por causa da covid-19, disse sua família. Ele caiu em uma depressão profunda. No domingo, ele morreu de parada cardíaca.

“No início, todos na família pensaram que ele estava mentalmente perturbado, mas ele persistiu e todos finalmente mudaram de ideia”, disse Vivek Bukka, primo do fazendeiro.

Krishna, um fazendeiro viúvo na casa dos 30 anos que vivia no vilarejo de Konne, no estado de Telangana, ao sul da Índia, era devoto de Trump por cerca de quatro anos. Ele se tornou um fã quando o presidente apareceu para ele em um sonho, disseram seus parentes, e previram que o time nacional de críquete da Índia derrotaria seu arquirrival, o Paquistão, em uma partida no dia seguinte.

A Índia venceu, disse Vivek, “e a partir daquele dia ele começou a adorar Donald Trump”.
Conforme a devoção de Krishna por Trump se intensificou, ele começou a jejuar todas as sextas-feiras para apoiá-lo e encomendou a construção de um santuário em seu quintal com a estátua em tamanho real, disse Vivek