Imunidade do rebanho só após milhões de mortes - E sendo temporária ninguém estará imune sem vacina

Imunidade do rebanho só após  milhões de mortes - E sendo temporária ninguém estará imune sem vacina

Pesquisa da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) apontou que um a cada quatro moradores de Boa Vista em Roraima haviam testado positivo em exames sorológicos no início de junho. Era a maior prevalência do novo coronavírus entre as 133 cidades pesquisadas no estudo. “Não me parece provável, mas é possível que Boa Vista tenha chegado à imunidade de rebanho”, diz o reitor da UFPel e coordenador da pesquisa, Pedro Hallal. Ele ressalta que a quantidade de anticorpos detectáveis no organismo diminui no período de 40 a 50 dias, mesmo que a imunidade à doença perdure. “Essa é uma característica do novo coronavírus.”

Os dados de Roraima chamaram atenção no estudo pelos altos índices de prevalência, ele conta. Sobre a imunidade de rebanho, Hallal diz que não é possível ser “contra ou a favor” de um conceito epidemiológico, mas assegura que ele não deveria ser usado como meta. “O coronavírus mata bastante, então não podemos ter a imunidade de rebanho como uma estratégia de saúde pública”, diz Hallal. “Só é uma estratégia se atingimos por vacinação ou se a doença não tem gravidade nenhuma.”

Uma cidade atinge a imunidade de rebanho quando o número de pessoas que se tornou imune ao vírus (seja por terem sido infectadas ou por terem sido vacinadas) é grande o suficiente para que o vírus não consiga se espalhar. Agora um grupo de cientistas descobriu que 66% da população de Manaus já foi infectada pelo SARS-CoV-2. Isso sugere que pelo menos nessa cidade a imunidade de rebanho foi atingida.

A cidade de Manaus, no Amazonas, a maior da Amazônia brasileira, fechou bares e praias em rios para conter uma nova onda de casos de coronavírus. A tendência ameaça contrariar teorias de que a região seria um dos primeiros lugares do mundo ter alcançado a chamada imunidade de rebanho, quando grande parte de uma comunidade fica imune a uma doença e sua disseminação se torna menos provável

SE EXISTE IMUNIDADE DO REBANHO ELA É TEMPORÁRIA. ESTA SERIA A EXPLICAÇÃO PARA O SURGIMENTO DE NOVAS ONDAS

Atingir 60% da população imune por ter se curado de covid-19 implica que, no País, com uma população de 210 milhões de habitantes, teríamos entre 1 e 2 milhões de mortes causadas pelo Sars-CoV-2, pois a mortalidade por essa doença varia entre 1 e 2% dos infectados

FONTES:

https://jornal.usp.br/artigos/o-que-e-imunidade-de-rebanho-e-quais-as-implicacoes/

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2020/09/27/onda-de-casos-de-covid-19-em-manaus-contraria-esperanca-de-imunidade-de-rebanho.htm

https://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,como-o-coronavirus-se-alastrou-em-boa-vista,70003454648