Incêndio na Marina no Bonfim: cerca de 35 lanchas já foram atingidas

Após incêndio que atingiu cerca de 35 embarcações da Marina Belvedere no bairro do Bonfim, nesta quinta-feira (22), a diretoria do Clube Náutico e Desportivo Flotilha Lanchas Bahia (FLB) declarou que está prestando apoio pessoalmente aos seus associados, no local. Além disso, a FLB ressaltou que não houve notícia de vítimas.

Confira a nota na íntegra: 

Com muito pesar que acompanhamos o incêndio ocorrido na Marina do Bonfim, que terminou por destruir diversas embarcações, inclusive de nossos associados, motivo pelo qual vimos a público demonstrar nossa solidariedade a todos os proprietários de embarcações envolvidas neste lamentável sinistro. Não houve notícia de vítimas fatais, além dos danos materiais aos proprietários de embarcações.

A Diretoria da FLB está pessoalmente no local prestando apoio aos seus associados, através do seu Presidente, Darlan Ribeiro, e dos diretores Chico Costa e Alexandre Morgado.

Por fim, a FLB reforça seu papel institucional em defesa dos seus associados e coloca a Diretoria Jurídica da entidade a disposição, para encaminhamentos e providências em defesa dos interesses dos que tiveram suas embarcações envolvidas neste triste episódio.  

Um incêndio de grandes proporções atingiu cerca de 40 lanchas na Marina do Bonfim, na tarde desta quinta-feira (22), em Salvador.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a área que não foi atingida pelas chamas está sendo isolada.

Ainda não há informações sobre o que pode ter provocado o incêndio.

Fontes do BNews confirmam que cerca de 40 lanchas foram atingidas pelo fogo.

incêndio que atingiu o galpão da Marina do Bonfim, em Salvador, no fim da manhã desta quinta-feira (22), atingiu cerca de 35 embarcações, com perda total. Isso é o que estima o presidente da Associação Clube Náutica Flotilha Lanchas Bahia, Darlan Ribeiro.

Segundo o presidente, o incêndio começou no gerador de uma lancha e se alastrou pelas demais embarcações. Além das 35 que ficaram totalmente queimadas, várias ficaram parcialmente danificadas.

“Muito triste isso para a Bahia. Espero Deus que a Marina tenha seguro para arcar com o prejuízo. Mas temos que agradecer por não ter tido mortes nem feridos”, afirmou Ribeiro.

Três viaturas do Corpo de Bombeiros e três carros pipas estão no local fazendo o resfriamento do galpão. Ainda não há informações do número exato de lanchas atingidas.

O tio do dono da embarcação que começou o incêndio, Manoel Batista, contou que a lancha Santinha estava passando por um serviço quando o fogo começou. Segundo Batista, há 15 dias o sobrinho renovou o seguro da embarcação.

Quatro pessoas passaram mal por inalação de fumaça, mas já foram atendidas pelo Serviço Móvel de Urgência (Samu) e passam bem.
BOCÃO NEWS