Irmão de Geddel na mira da PF

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira 13, a Operação Cui Bono que investiga fraudes na Caixa Econômica Federal. A PF pediu autorização para busca e apreensão de mídias e documentos na residência funcional do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima.

O  juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10.ª Vara Federal de Brasília negou a autorização  porque o parlamentar detém foro privilegiado.

O ex- ministro Geddel, não possui foro privilegiado.

A Justiça quebrou sigilos de Geddel e demais investigados na Cui Bono.