Ivan Lins detona Bolsonaro: "não é estadista é terrorista"

Em live dos artistas pelo impeachment Ivan Lins detona Bolsonaro: “Terrorista”

Mais de 2.500 signatários (artistas)  assinaram um manifesto pedindo o impeachment de Bolsonaro. Na live do movimento o cantor e compositor Ivan Lins chama Bolsonaro de terrorista. Ele diz:

“Não consigo imaginar presidente no nível deste cara, que tem total desprezo pela vida humana. Um presidente que nunca visitou um hospital para dar força aos médicos, que tem coragem de sugerir a imunização de rebanho, um morticínio. Não temos um estadista, temos um terrorista”, disse o músico. ivan Lins

A transmissão, realizada pelo Jornalistas Livres, serviu como lançamento oficial do Manifesto Artistas Pelo Impeachment. Entre os participantes também estavam Ailton Graça, Ailton, Krenak, Anna Muylaert, Avelin Buniacá Kambiwá, Dira Paes, Edgard Scandurra, Eliane Brum, Elisa Lucinda, Emicida, GOG, Lucas Afonso, Luis Miranda, Malu Gali, Marcello Airoldi, Março Ricca, Maria Bopp, Matheus Nachtergaele, Nuno Ramos, Paulo Betti, Preta Ferreira, Renata Carvalho, Sandra Nanayna, Taciana Barroso e Zeca Baleiro.

“O descaso e a ineficiência do governo no combate à pandemia são motivo mais do que suficientes para um pedido de impeachment, mas não os únicos. Muitas das ações anti republicanas do atual mandatário também devem ser levadas em consideração. A atual condução da política econômica, por exemplo, tem levado milhões de pessoas em estado de vulnerabilidade a buscar formas de sobrevivência nas ruas, sendo expostas à pandemia de forma cruel. Eis a verdade. A política do atual governo as enxerga como pessoas descartáveis”, diz um trecho do manifesto