Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Janaína Paschoal abandonará Bolsonaro se ele for autoritário

Janaína Paschoal se torna a deputada mais votada da história. Ela obteve 2.031.829 votos , ou 9,92 do eleitorado de Sáo Paulo (Isso com 98,28 das urnas apuradas)

Em entrevista ao UOL, a deputada estadual disse “quem faz parceria com ditadura é o PT”. “Quem defende que a Venezuela é uma democracia é o PT. Acho tão interessante, eles ficam presos no passado, mas as ditaduras do presente eles referendam”.

“Sou contrária a toda e qualquer ditadura, de direita, de esquerda, civil, militar, do passado e do presente. Sou defensora da Constituição Federal, sou contrária a essa história de chamar Constituinte, seja proposta feita pelo vice [Hamilton] Mourão [vice na chapa de Bolsonaro]” afirmou. Janaina Paschoal também defende que continua apoiando Bolsonaro, mas que mudará sua posição que caso ele mostre seguir caminhos autoritário…

“Não acredito nisso, porque o Bolsonaro me falou que tem compromisso com o Congresso, com a Constituição Federal, quando estava conversando com ele sobre a vice-presidência. Mas se amanhã ele [Bolsonaro] sinalizar um caminho difente vou ficar na oposição a ele, daí a importância também de eu ter essa independência. A democracia para mim é um valor real, não é da boca para fora”